Avenida Marquês de São Vicente, 576 - Cj. 1106 e 1107, Barra Funda - São Paulo/SP
  • (11) 2548-9806
  • (11) 2548-9873
  • (11) 2645-0372
  • (11) 2645-0379

Mais do que prestação de serviços...

Uma parceria!

Inflação da baixa renda varia 0,16% em fevereiro, menor desde setembro de 2008

Entre janeiro e fevereiro, o IPC-C1 (Índice de Preços ao Consumidor - Classe 1) apresentou variação de 0,16%, enquanto a inflação geral ficou em 0,21%.

Fonte: InfoMoney

Roberta de Matos Vilas Boas

 
 Entre janeiro e fevereiro, o IPC-C1 (Índice de Preços ao Consumidor - Classe 1) apresentou variação de 0,16%, enquanto a inflação geral ficou em 0,21%. O resultado mensal, de acordo com dados divulgados pela FGV (Fundação Getúlio Vargas) nesta sexta-feira (06), foi menor que os 0,72% apresentado no mês anterior, devido à desaceleração do grupo Alimentação. Além disso, este é o menor índice desde setembro de 2008.

Nos últimos doze meses, no entanto, o índice acumula variação de 6,67%. No mesmo período, a inflação geral, medida pelo IPC-BR, registrou taxa da 6,15%. Já no acumulado do ano, o IPC-C1 está em 0,88%, enquanto o índice geral está em 1,05%.

Alimentação
Segundo a FGV, entre março de 2008 e fevereiro de 2009, a taxa do grupo alimentação subiu 9,71%. Resultado foi menor do que o apurado nos últimos 12 meses até janeiro, quando a variação foi de 9,94%.

Em fevereiro, a taxa do grupo passou de 0,63% para -0,01%. Entre os principais destaques para a variação no mês estão os itens: feijão carioquinha (2,05% para -5,96%), frutas (1,60% para -2,28%) e carnes bovinas (-1,49% para -2,31%).

Habitação
A variação da taxa de habitação foi de 4,63% no período entre março de 2008 e fevereiro de 2009. No segundo mês do ano a variação foi de 0,07%, contra 0,27% um mês antes. O principal item de estaque foi material para limpeza (0,82% para 0,13%).

Outra classe de despesas que apresentou desaceleração foi Transportes, cuja taxa de variação passou de 2,21% para 0,68%. O principal item que contribuiu para o recuo foi ônibus urbano (de 2,38% para 0,58%).

O grupo Educação, Leitura e Recreação também registrou desaceleração, com a taxa passando de 2,99% para 0,48%. O destaque ficou com Cursos Formais (8,46% para -0,12%).